Página Inicial > Acessórios de trabalho no azulejo, Avisos saúde para azulejistas e ladrilhadores > Dores nas costas? Nasce uma nova bancada de trabalho ergonómica para ladrilhador/azulejista

Dores nas costas? Nasce uma nova bancada de trabalho ergonómica para ladrilhador/azulejista

O trabalho do azulejista é uma das profissões mais cansativas dos ponto de vista físico.

Joelhos, costas e tornozelos são submetidos todos os dias a esforços excessivos e/ou repetitivos e o risco de lesões e inflamações é elevado. Para combater o aparecimento destes problemas, a Montolit estodou uma nova mesa de apoio para ladrilhador. Uma bancada transportável sobre a qual é possível cortar todas a principais tipologias de azulejos, mármore e granito. A estrutura da placa de suporte tem uma abertura na qual é possível passar fácilemte um disco diamantado durante o corte sem danificar a mesa.

Além da abertura tem também um furo qu permite efectuar furos com rebarbadoras/esmerilhadoras angulares ou com berbequins/furadeiras. O plano de apoio é feito em madeira prensada e tratada (e não em placa metálica simples), porque a madeira absorve muito melhor a vibração gerada por máquinas e possíveis impactos, salvaguardando as articulações do utilizador. Obviamente a estrutura é propositadamente estudada para servir de apoio a um qualquer cortador de azulejo manual. Uma vez fechada, a bancada, dadas as dimensões reduzidas, é facilmente transportável em qualquer veículo. Em suma, um instrumento simples mas muito útil para trabalharmos melhor e evitar muitos problemas de saúde. Refªa 994

Algumas normativas. 2. DECRETO LEGISLATIVO N. 187 DE 19 AGOSTO 2005 2.1 Âmbito de aplicação o âmbito de aplicação definido no capítulo III do Titulo VIII do Decreto 81/08 é identificado pelas seguintes definições do artigo 200: “As vibrações transmitidas ao sistema mão-braço que se transmitem ao sistema mão-braço no homem, implicam um risco para a saúde e segurança dos trabalhadores, em particular distúrbios vasculares, ósseos, neurológicos e musculares“ (art. 200 nº1, alínea a).

Vibração transmitida ao corpo inteiro “a vibração mecânica que, se transmitida ao corpo inteiro, implica risco para a saúde e segurança do trabalhador, em particular, especialmente as lombalgias e traumatismos da coluna vertebral”

  1. Ainda sem nenhum comentário.
  1. Ainda sem nenhum trackback.